Loading...

domingo, 11 de julho de 2010

Adapto-me.

Adapto-me de novo a um lugar que me é familiar.
A almofada que me aconchega os sonhos, num espaço que é só meu e onde nunca me conheces-te deitada.
Adapto-me ao que já tive que me adaptar e ao que, de alguma forma, se foi adaptando a mim ao longo de anos.

Concluo que não é assim tão pouco importante, porque faz parte do meu dia, faz parte de mim. Assim como todas as memórias que trago dos amores que vivi, aos amores que me entreguei, dos que me fizeram feliz, dos que me fizeram crescer emocionalmente.

E a Vida enche-se. Dia a dia, engulo novidades, pessoas, e momentos.

E vou-me adaptando, assim como me adaptei a ti, e agora adapto-me a viver quase sem ti...

quinta-feira, 1 de julho de 2010

I miss you... every day.


Sinto saudades, das saudades que sentia, quando passava apenas umas horas sem te ver.
Sinto saudades do que sentia, quando te sentia tão perto.
Sinto saudades das coisas simples, e das coisas complicadas que tinhamos em nós.
E sinto saudades tuas, todos os dias.